quarta-feira, setembro 23, 2020
17.2 C
São Paulo

Confira os comentários dos pilotos sobre a primeira etapa do Arena Cross 2016

Está por fora sobre o que ocorreu na primeira etapa do Arena Cross realizada em Jundiaí? Então, veja os comentários dos pilotos que participaram da disputa!

Pró

1º – Adam Chatfield

“Foi uma boa corrida para começar o campeonato. Fazia tempo que eu não ganhava uma etapa, acho faz dois anos. Estou feliz com a nova equipe, que é muito boa. Tenho Frank (Galvão, seu mecânico) junto comigo e Mala (chefe da equipe) dando uma nova chance para mim depois de dois anos que não foram bons. Agora, tenho a oportunidade de mostrar o meu melhor. Quero ganhar o título e vou dar o meu melhor”, contou o britânico.

2º – Jean Ramos

“Tive bastante dificuldade com a suspensão o dia todo, já que chassi da moto mudou e, com isso, a suspensão mudou muito. Treinei só um dia antes de ir para a corrida com as motos deste ano. Fiquei muito travado na primeira bateria, porque não estava tão confiante. O Adam me tirou da pista e, logo depois, eu cai. Tive que me recuperar, mas só no fim eu consegui me soltar mais. Recuperei até o quarto, mas deixei a moto apagar e perdi o pelotão da frente. Na segunda bateria, me senti travado mais depois me encontrei na pista. Fiquei veloz, recuperei a ponta e ganhei. Saio feliz. Agora é focar para não cometer erros e não deixar o campeonato escapar”, relatou o jovem paranaense.

3º – Wellington Garcia

Foi em 2009 que eu ganhei meu último título do Arena Cross. Desde então, passei por muitos problemas e dificuldades. Todos os anos o piloto trabalha para ser o primeiro. Quando você não tenta e não consegue várias vezes, sua autoconfiança diminui, mesmo que você saiba que tem condições de ir vem. Você precisa estar muito firme psicologicamente na corrida, porque todo mundo está. Aquele que for mais forte é o que vai vencer. Este ano estou bem preparado. Comecei bastante perdido, não consegui fazer tempo, discuti com meu pai, mas, eu dei a volta por cima. Se Deus quiser, terei melhores resultados”, diz o goiano.

MX2

1º – João Ribeiro

“A disputa foi boa. Larguei em quarto e esperei para ver o que ia acontecer. Um piloto caiu (Moranguinho) e, depois de cinco minutos de prova, consegui passar quem estava na minha frente. Continuei firme até abrir. Me senti bem desde o treino e fui sossegado para a corrida. Deu tudo certo”, avaliou o catarinense.

2º – Léo Souza

“Consegui me soltar nos treinos. Vim para dar 200% do meu potencial na abertura e deu certo. Larguei em segundo lugar, perdi algumas posições no começo, mas, depois, me recuperei e passei o Pepê (Bueno). Fiquei em segundo lugar e estou muito feliz. Mais um ano começando com o pé direito”, afirmou o paranaense.

 

3º – Pepê Bueno

“Fiz o holeshot da corrida e terminei em terceiro, o que foi muito bom para a primeira etapa, para a circunstância da moto e tudo mais. Acho que tenho boas chances para brigar pelo título. Temos mais um mês para trabalhar para a próxima fase e, se Deus quiser, brigar pelo primeiro lugar”, contou o paranaense.

Com informações do BRMX.

As mais lidas...

close