sábado, novembro 28, 2020
30.3 C
São Paulo

5 dicas para conseguir patrocínio no Motocross

Imagine receber roupas, acessórios e equipamentos para motos com um grande desconto ou até mesmo de graça. Agora, imagine receber tudo isso e ainda ser pago para usar estes produtos. Parece uma boa ideia, não é mesmo? Conseguir patrocínio para correr é um dos grandes sonhos dos pilotos, mas muito deles não sabem como atingir esse objetivo. Apesar de muitos atletas assumirem que só os tops conseguem bons contratos de patrocínio, isso não é verdade. Basta seguir algumas dicas simples e se esforçar para fazer aquilo que você ama e (o melhor de tudo!) sendo pago por isso. Veja!

Créditos: Dirt Rider.
Créditos: Dirt Rider.

Por que a marca deve me patrocinar?

Mantenha em mente que todas elas estão procurando por alguém que represente o objetivo da marca e que ajude a vender mais produtos. Então, é melhor ser um novato que age profissionalmente do que um profissional que age de qualquer jeito, sem se importar com as consequências de seus atos.

Na hora de procurar um patrocínio, considere a sua própria imagem. Você é um piloto de off-road que prefere os tipos de corrida de Enduro e Cross Country? Você é daqueles que aparece em um final de semana e dá o melhor de si na hora da pilotagem? Quantas vezes você corre no ano? Você precisa aparecer para o público se quiser um patrocínio de qualquer marca. Procure por aquelas que conversam com o seu estilo de corrida e fique atento com a sua identidade e com o que você pode oferecer.

Créditos: Dirt Rider.
Créditos: Dirt Rider.

O que esperar do patrocínio?

Dependendo do seu nível, das corridas que você frequenta, das suas performances anteriores e do que pode fazer pela marca, isso pode significar um desconto pequeno (10%) ou um mais significativo (de 50% para cima) em produtos da marca. Outros exemplos incluem produtos de graça, valores de incentivo por ter bons resultados em grandes eventos e até salários. Este último é reservado para os atletas que conseguem realmente aumentar os valores de venda da marca – seja pela velocidade ou pelo ótimo desempenho nas pistas.

Créditos: Dirt Rider.
Créditos: Dirt Rider.

Crie uma audiência

Fazer isso ajuda a aumentar o número de pessoas que poderão ver o patrocinador sendo representado por você. Poucas pessoas conseguem construir uma audiência apenas ganhando as competições – eles não construíram necessariamente uma audiência, já que a mídia faz isso em grande parte. Para os demais, é necessário algo diferente. Um blog, uma página no Facebook, no Instagram, no Twitter ou um canal no Youtube ajuda (e muito!) a criar esse grupo de admiradores. É algo bem barato e fácil de fazer. Quem tem diversos seguidores/amigos consegue mostrar ainda mais o seu potencial como figura no esporte. Resumindo: você precisa que as pessoas prestem atenção em você para ter mais chances de conquistar um patrocinador.

Créditos: Dirt Rider.
Créditos: Dirt Rider.

Fazendo contato

Depois de conquistar seu espaço nas redes, estabelecer qual o seu objetivo como representante de uma possível marca e decidir qual patrocinador quer conquistar, você deve formular uma proposta. Faça isso em um texto claro e conciso. Diga quem você é, quantas pessoas são suas seguidoras no site, blog e redes sociais e o que você quer conquistar com seus esforços. Estabeleça um texto de 100 a 150 palavras. Os patrocinadores não querem uma biografia extensa; eles precisam saber o que você pode fazer por eles e quanto isso custará. Seja humilde e respeitoso. Aqui, ser arrogante pode ser um baita tiro no pé.

Se estiver em uma corrida e conhecer algum representante da marca, aproxime-se e pergunte sobre os produtos deles. Caso não saiba muito sobre os produtos, pergunte sobre isso e como eles trabalham. O melhor jeito de representar uma marca é entender completamente as intenções da marca previamente e usar o seu potencial a seu favor. Não importa o que aconteça, vá em frente e questione se eles estão interessados em lhe patrocinar. Isso mostra que você tem, sim, atitude e sabe o que quer fazer da vida.

Créditos: Dirt Rider.
Créditos: Dirt Rider.

O grande acordo

Deu tudo certo? Parabéns! Agora é hora de trabalhar ainda mais e continuar se esforçando. Cada marca é diferente e terá seus próprios objetivos e expectativas. Agora, tome alguns cuidados:

– Visibilidade: as marcas querem saber se aqueles que patrocinam estão fazendo tudo certo e promovendo-a de um jeito adequado. Se não conseguir uma boa visibilidade nas corridas, você terá muito pouco a oferecer.

– Compatibilidade: você é a imagem da marca e precisa estar de acordo com a ideia que ela promove – e não ao contrário.

– Envolvimento: o patrocinador se beneficia ainda mais se você ajudá-lo a promovê-lo em eventos locais. Por exemplo, dar aulas para crianças sobre Motocross.

– Disponibilidade: dependendo de uma série de fatores, o patrocinador vai querer que você fale sobre o produto e até explique um pouco mais sobre ele para os outros. Fique atento ao que ele está relacionado e de que maneira você pode falar sobre o assunto de um jeito claro.

– Comunicação: mantenha-os atualizados sobre o que você está fazendo (o que inclui eventos locais, próximas corridas, treinos). É possível fazer isso se comunicando diretamente à marca, usando suas redes sociais ou sites. Certifique-se sempre de falar com antecedência sobre os eventos e, também, sobre os seus resultados.

– Contato pessoal: dizer “obrigado” é essencial. Não só quando você estiver no pódio agradecendo a todos ou durante as entrevistas. O que você acha de enviar um e-mail especial agradecendo pelas oportunidades. Caso encontre um responsável pelo patrocínio no evento, vá até ele e se apresente. Não espere que eles saibam exatamente quem você é, mas, saiba que esse posicionamento é de suma importância para mostrar seu envolvimento com o trabalho e a sua responsabilidade.

Com informações do Dirt Rider.

As mais lidas...

close